sábado, 26 de outubro de 2013


É muito dia indo dormir,na esperança de que no dia seguinte tudo se ajeite. É muito dia indo dormir, desejando puder acordar somente dai a uns meses. Acordar apenas quando tudo tiver mudado. Acordar quando valer a pena. Mas todas as manhãs o toque do despertador me acorda para a realidade de que nada mudou. Apenas me resta aceitar de que vai ser sempre assim. Começa a se habituar pequena. Ninguém disse que ia ser fácil.

- Sarah Bachelier

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

#2º Dia Sem Ele.


Hoje acordei já pensando em ti. Arrastei-me para fora da cama, preparando a minha "mascara" de forte. Mas na verdade sinto-me a sufocar por dentro. Com todas estas lembranças em uma decadência fria. O tempo custa a passar. E eu tenho de ir aguentando. Não sei mais como me passar por forte. As lágrimas tendem em ceder a cada minuto. E cada vez sufoco mais. Todos os dias sufoco um pouco. Mas ninguém percebe. Ninguém vê quando o sorriso falso cai. Ninguém ouve quando choro. A tua ausência esta-me a custar mais do que algum dia achei que ia. Mas sei que não vais voltar. Sei que tudo o que era nosso, não vai voltar. Tudo isso agora se transformou apenas em meras memórias. Essas memórias precisam desaparecer não é mesmo? Eu estou tentando, juro que estou. Talvez o problema seja que ao meu redor tudo me lembre de ti. Tudo o que as pessoas dizem me lembra de ti. Nem imaginas quantas vezes já pronta para te ligar, mudei subitamente de ideias. Acho que na verdade estou apenas a espera que sejas tu a fazê-lo, apesar de saber que isso provavelmente não vai acontecer tão cedo. Afinal ainda mal começou. Esse tempo que custa a passar, vai ter de passar um pouco mais.

- Sarah Bachelier