domingo, 26 de maio de 2013

Promessas Quebradas #2

Perdoa-me. Perdoa-me mas voltei a fazê-lo. É a única maneira de acalmar a dor e preencher este vazio dentro de mim. A lamina desliza suavemente sobre o meu braço. O sangue voltará a pingar. O arrependimento vai novamente me tomar. E ao olhar para baixo, para o chão, verei as minhas lágrimas se misturarem com o sangue. Sinto-me cada vez mais fraca. A minha única força é rasgar minha própria pele. Não uma vez ou duas. Tantas vezes quantas forem precisas. Enquanto houver espaço para cortar e mágoa para apagar, a lamina continuará a passar sobre meus pulsos.

- Sarah Bachelier

Texto inventado, nada do que esta aqui é real

Sem comentários:

Enviar um comentário